Segunda, 06 de Dezembro de 2021
67 99679-8975
Agronegócios AGRONEGÓCIOS

Peixe BR lança o Guia da Biosseguridade da Piscicultura Brasileira

Em seu primeiro capítulo (Biosseguridade na Piscicultura), o Guia destaca a importância da sanidade para o contínuo crescimento da atividade

24/11/2021 05h47
Por: Redação Fonte: NOTÍCIAS AGRÍCOLAS
Peixe BR lança o Guia da Biosseguridade da Piscicultura Brasileira

A Associação Brasileira da Piscicultura (Peixe BR), entidade de âmbito nacional que valoriza, fomenta e defende a cadeia da produção de peixes cultivados no Brasil, lança o Guia de Biosseguridade, publicação completa sobre o cenário, os desafios e as medidas necessárias nas propriedades de piscicultura e demais agentes da cadeia produtiva para o correto manejo sanitário.

O Guia da Biosseguridade é um produto do Comitê de Sanidade da Peixe BR, composto por profissionais de empresas associadas, que tem como prioridade a discussão dos crescentes desafios sanitários, incluindo estratégias de controle e boas práticas de manejo para a realidade de cada região do país.

A publicação – inédita no país – é dividida em cinco capítulos: Biosseguridade na Piscicultura, Análise de Risco para os Empreendimentos Aquícolas, Principais Fontes de Introdução de Patógenos, Medidas Gerais de Biosseguridade para Empreendimentos Aquícolas e Medidas Específicas de Biosseguridade.

“O Guia da Biosseguridade da Piscicultura Brasileira responde a um importante anseio da cadeia produtiva de peixes de cultivo, que passa a contar com um conteúdo denso, detalhado e atualizado, que mostra os desafios e os caminhos para a biosseguridade na atividade”, assinala Francisco Medeiros, presidente executivo da Associação Brasileira da Piscicultura (Peixe BR).

Para Rodrigo Zanolo, coordenador de comunicação e marketing do Comitê de Sanidade da Peixe BR, o Guia da Biosseguridade é essencial para a piscicultura brasileira. Ele explica que a elaboração do conteúdo envolveu diversos profissionais de várias especialidades, que fizeram uma análise detalhada sobre os desafios sanitários da piscicultura brasileira. “Para o sucesso dessa importante iniciativa, o Co­mitê de Sanidade foi dividido em grupos de estudos de Tanques-rede, Reprodução e Casas Genéticas, Viveiros Escavados e Sistemas Fechados, Revisão Bibliográfica, Diagnósticos e Estudo Epidemiológico e Protocolos e Biosseguridade. O resultado é um material de excelente qualidade, que certamente contribuirá para a evolução do controle sanitário da piscicultura brasileira”.

Em seu primeiro capítulo (Biosseguridade na Piscicultura), o Guia destaca a importância da sanidade para o contínuo crescimento da atividade. “As medidas de biosseguridade direcionadas ao siste­ma de criação de peixes reúnem ações estruturadas para conter a introdução e a disseminação de agentes patogê­nicos no ambiente de produção aquícola. Na ausência dessas medidas, a introdução de uma nova enfermidade pode representar prejuízos econômi­cos, sociais e ambientais a partir da ocorrência de mortalidade de animais, bem como perda da eficiência zootéc­nica, além da contaminação ambiental com os resíduos gerados pelos materiais biológicos de animais mortos. Ainda, a introdução de patógenos exóticos podem representar riscos à população nativa de espécies aquá­ticas susceptíveis ao agente infeccioso, podendo pro­porcionar impactos duradouros sobre a biota aquática. Dessa forma, as ações para prevenção de introdução de patógenos ao ambiente de cultivo tornam-se essenciais para o crescimento sustentável da atividade aquícola, bem como para sua competitividade no mercado cada vez mais globalizado”.

O Guia da Biosseguridade da Piscicultura Brasileira está acessível para download gratuito no link: www.peixebr.com.br/guia-da-biosseguridade

Fonte: PeixeBR

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.