Terça, 28 de Junho de 2022
67 99679-8975
Geral Funarte

Projeto contemplado pelo edital Periferias fortalece a economia criativa no interior de Alagoas

Objetivo do “Ressignificando Vestígios do Sertão” é expandir a cadeia produtiva, gerando emprego e renda a jovens, além de preservar a memória artí...

20/05/2022 15h30
Por: Redação Fonte: Funarte
Imagem editada CCOM Funarte: Edital Funarte Artes Visuais Periferias e Interiores 2021/2022 - Ressignificando Vestígios do Sertão
Imagem editada CCOM Funarte: Edital Funarte Artes Visuais Periferias e Interiores 2021/2022 - Ressignificando Vestígios do Sertão

Proporcionar novas descobertas nas novas gerações. Este foi apenas um dos resultados obtidos pelo projeto “Ressignificando Vestígios do Sertão”, do Museu Coleção Karandash. Contemplada pelo Prêmio Funarte Artes Visuais Periferias e Interiores – 2021/2022, a iniciativa proporcionou oficinas de acessórios e objetos de uso cotidiano a jovens do povoado de Ilha do Ferro, em Pão de Açúcar (AL). A localidade possui aproximadamente 500 habitantes e fica no sertão alagoano, cercada pelo Rio São Francisco.

Além de preservar a memória artística ribeirinha da região, o objetivo foi fortalecer a cadeia produtiva que tem gerado emprego e renda, a partir do processo de economia criativa das famílias. A artista-plástica Maria Amélia Vieira, coordenadora geral do projeto, elogiou o edital da Fundação Nacional de Artes – Funarte e explicou a importância da ação. “É um encontro de saberes entre os mestres e os jovens moradores do lugar”, disse.

Na Oficina de Acessórios, os descartes das bordadeiras e escultores do povoado serviram de matéria-prima para desenvolver produtos como colares, pulseiras, brincos e anéis. A artesã Irajá Lins ministrou a aula, que contou com ensinamentos sobre macramê, acabamento de cordas e encaixe de peças, entre outros. Jamile Bezerra, uma das participantes, contou orgulhosa que fez colares e brincos com passarinhos de madeira escupidos pelo seu pai e pintados por ela.

Já na Oficina de Objetos de Uso Cotidiano, foram feitos cabides, banquinhos e mesinhas de apoio com madeira que seria jogada fora. O artista popular, Valmir Lessa, foi o instrutor do curso. Ele trabalha há mais de 20 anos fazendo cadeiras e bancos e proporcionou à aluna Gilvonete Santos a alegria de fazer seu primeiro objeto em madeira.

As atividades foram realizadas em março deste ano e contaram com 24 participantes, beneficiando cerca de cem pessoas indiretamente. Depois, “O Museu no Balanço das Águas”, barco itinerante, foi palco para a exposição do projeto. No evento, aberto a visitações, ficaram em exibição as peças produzidas pelos alunos.

De acordo com a arte-educadora Rejeny Rocha, as oficinas trouxeram bons resultados. Como já desenvolveu projetos na região, encontrou com jovens que já haviam participado de ações com ela. “Foi um prazer trabalhar com esses adolescentes”, finalizou.

Sobre o edital Periferias

O Prêmio Funarte Artes Visuais Periferias e Interiores contemplou, em sua segunda edição, 16 projetos com R$ 50 mil cada. O objetivo foi realizar oficinas temáticas presenciais na área de artes visuais. As atividades precisavam ser desenvolvidas em periferias urbanas com características de vulnerabilidade social e econômica ou em cidades com população de até 150 mil habitantes.

As oficinas abordaram as artes visuais em suas práticas convencionais, contemporâneas ou aplicadas. Com as ações, a ideia foi apresentar ferramentas para tornar a produção artística uma atividade economicamente sustentável, além de oferecer noções básicas de planejamento financeiro e marketing para os participantes das aulas.

Acesse aqui o vídeo final do projeto “Ressignificando Vestígios do Sertão”, no Youtube da Funarte.

Visite a página exclusiva do projeto “Ressignificando Vestígios do Sertão” no Facebook

Para saber mais sobre o Museu Coleção Karandash, acesse o perfil no instagram

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.